Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Um instrumento escolhido por Deus - A natureza e o exercício do ministério cristão

EBD 1
03 de Julho de 2011 
 
Textos bíblico:
Gênesis 12, 16;
Êxodo 3;
1 Samuel 2 - 3;
Mateus 4;
Atos 1, 9
Efésio 4, 11, 12.

Texto áureo:
Atos 9.15 

DIA A DIA  COM A BÍBLIA

      Quando falamos em ministérios dentro da igreja, não estamos falando apenas dos pastores, mas de todas as pessoas que fazem parte dos diversos departamentos que compõem a igreja local.
      Estas pessoas, lideres e componentes podem ou não ter formação em uma faculdade de teologia, seminário ou instituto bíblico.   Nem todos tem o mesmo chamado, uns serão chamados para música, outros para evangelismos, outros para educação e outros para os demais ministérios da igreja local, certo é que todos nós temos um ou mais ministérios e temos de reconhece-lo e coloca-lo em pratica com muita seriedade e compromisso.
      Vejamos agora em que consiste a natureza e o exercício do ministério cristão

 A NATUREZA DO MINISTÉRIO CRISTÃO
   Na nossa visão a palavra ministério, da a impressão de ser uma posição de destaque, mas biblicamente, ministério vem da palavra grega "diakonia" que significa serviço administrativo ou ministração.
      No Novo Testamento a palavra e usada para descrever o ministério de Jesus e seus discípulos, ou seja, de uma forma bem abrangente todos nós somos ministros do Reino de Deus.   Temos de descobrir qual o nosso dons especifico, para assim exercemos o ministério para qual o mestre nos chama.



O EXERCÍCIO DO MINISTÉRIO A PARTIR DO EXEMPLO DE CRISTO
      Jesus Cristo é o maior referencial para nós cristãos.   Sabemos que os atributos incomunicáveis ou divinos não podemos copiar, mas todos os outros podemos e devemos tenta copiar.
      Jesus foi um referencial para os seus apóstolos e Paulo e Pedro pensavam assim e incentivavam se seguidos a fazerem isso.   Constatamos isso nas seguintes passagens: 1Co 11.1, Fp 2.5-8 e 1Pe 2.21.

1. Com Jesus aprendemos a necessidade do ministério cristão
* O Ministério de Jesus sempre fez parte do designo eterno de Deus (1Pe 1.18-20);
* Foi motivado pelo amor de Deus pela humanidade (Jo 3.16-17);
* A vinda de Jesus a este mundo se propunha ao resgate espiritual da humanidade e para isso, Jesus veio como servo, para realizar a vontade do pai (Mc 10.45).
* No fato de Jesus ver a si mesmo como servo, revela sua imagem messiânica "Servo do Senhor", presente na profecias do Antigo Testamento, principalmente o livro de Isaías, Pois Jesus como ministro (servo) veio atender a necessidade humana que é a compaixão pelos homens, mulheres e crianças que precisavam de alguém que se importasse com eles (Mt 9.35-38).
       Fazer parte do ministério de Jesus Cristo, é assim como Ele é envolver-se ativamente no trabalho de resgatar a humanidade através da proclamação do evangelho.   Fazer parte do ministério é sofrer por causa do pecado que machuca o coração de Deus.

2. Com Jesus aprendemos a importância de ministrar não apenas "ao" mundo, mas também "no" mundo
       A palavra mundo que vem do grego "kosmos" aparece no Novo Testamento basicamente com três diferentes significados:
(1) o universo das coisas criadas por Deus (Jo 17.24, Hb 1.2);
(2) humanidade (Jo 3.16-17, 1Jo 2.2);
(3) a ordem pecaminosa atual do mundo que se opõe a Deus (1Jo 2.15-16).
       Devemos cuidar da natureza criada por Deus (ecologia), pregaro evangelho para a pessoa que estão no mundo (evangelismo) e devemos lutar contra este mundanismo que está tomando conta de tudo.
       A igreja (do grego "ekklesia" deve lembrar que foi chamada para ser serva do Deus Altíssimo, e faz a diferença no mundo através do Espírito Santo que no capacita para sermos enviados a um mundo em crise (Jo 17.18), somos SAL da terra e LUZ do mundo como esta em Mt 5.13-16.   Equivocadamente, muitas vezes nos afastamos dos não evangélicos para não nos contaminarmos, mas e exatamente o contrário que devemos fazer, que é nos aproximarmos deles e contamina-los, que é exatamente o que faz o SAL e a LUZ.

3. Com Jesus aprendemos sobre as qualidades fundamentais para o exercício do ministério cristão

(1) Disponibilidade - Na vida critã devemos esta prontos para servirmos a Deus, assim como o profeta Isaías "Aqui estou eu. Envia-me a mim!" (Is 6.8).   É o amor a Cristo que nos faz priorizar ao reino de Deus (Mt 6.33).   Devemos trabalhar em prol do reino, porque um dia deveremos prestar contas dos frutos daquilo que fizemos para Ele. (1Co 3.10-15; 2Co 5.8-10).

(2) Humildade - Jesus nos ensina a sermos humildes, visto que por amor a humanidade deixou a sua glória, para como homem viver e através de seu sacrifício justificasse o homem, para nos fazer co-herdeiros do reino de Deus.

(3) Altruísmo - A vida de Jesus foi caracterizada pelo altruímos que é uma ação de beneficiar outras pessoas, trazendo muitas vezes alggum tipo de prejuizos a sí mesmo.   Jesus deu sua vida para que através de seu sacrifício todo aquele que Nele cresse tivesse vida eterna, não mais tevesse de morrer como preço do pecado.


CONCLUSÃO
      Fazer parte do ministério de Jesus Cristo é um privilégio e uma grande responsabilidade que nos é  confiado por Deus.   Quando nos dispusemos a trabalhar para o crescimento do reino de Deus devemos ser fiel a missão que nos foi dada.


Referências:
1 11.1 Sigam o meu exemplo 1Co 4.16; Fp 3.17. o exemplo de Cristo Rm 15.3; 1Pe 2.21.
2 Fp 2.5 o mesmo modo de pensar que Cristo Jesus tinha Mc 10.42-45.
3 Fp 2.6 Ele tinha a natureza de Deus Jo 1.1-2,18; Cl 1.15,19; 2.9. não tentou ficar igual a Deus Ou “não tentou continuar sendo igual a Deus”.
4 Fp 2.7 abriu mão de tudo o que era seu 2Co 8.9
5 Fp 2.8 foi humilde Is 53.3-9; At 8.32-33. morte de cruz Hb 12.2.
6 Fp 2.21 Cristo sofreu 1Pe 3.18. Cristo... deixou o exemplo Mc 8.34; 10.43-45; Rm 15.5.